(61) 98428-0472

[email protected]

Retração gengival: Causas e como Evitar e Tratar | StudioUno Odontologia Brasília DF

A retração (também podemos chamar de recessão) gengival é a diminuição da gengiva e consequente “aumento” dos dentes.

Quando isso acontece, o dente, além da própria raiz, ficam muito mais expostos e bem aparentes.

E por que você precisa ficar atento a isso?

Tanto esteticamente, onde há esse “aumento” dos dentes, quanto em relação à saúde bucal surgem algumas mudanças que você deve levar em consideração.

Quer saber quais são as causas e como evitar e tratar o problema?

Vem com a gente nesse post que ele foi feito para te ajudar a manter um sorriso bonito e uma boca saudável!

Retração gengival é a diminuição da gengiva | StudioUno Odontologia Brasília DF

Por que acontece a retração gengival?

Existem alguns fatores que podem desencadear essa condição de retração da gengiva.

Aqui listamos as principais causas, que são:

  • Higienização bucal inadequada. Principalmente com uso de escova de cerdas médias ou duras, que desgastam e traumatizam o tecido gengival, sem uso de fio dental e sem a visita periódica ao dentista;
  • Erros durante a escovação, com uma técnica errada e uso de muita força na hora de fazer a limpeza dos dentes;
  • Trauma na gengiva. Ou seja, o tecido da gengiva pode se retrair quando houver algum ferimento ou alguma “pancada” em um ou mais dentes;
  • Bruxismo. O hábito de ranger os dentes pode ser a causa, além de dores de cabeça e no ouvido, da retração gengival. Se esse é o seu caso, o ideal é entrar em contato e agendar uma consulta para tratar esse problema e evitar a retração gengival;
  • Perfil gengival fino. Pessoas com a gengiva mais fina podem sofrer mais dessa condição por ser um tipo gengival delicado e facilmente traumatizado;
  • Hábitos parafuncionais, como morder caneta, roer unha ou usar palito de dente;
  • Mau posicionamento dos dentes. O “encaixe” da mordida (oclusão) errado pode exercer forças excessivas em alguns dentes e isso pode gerar retração da gengiva.

Como a retração gengival atrapalha o sorriso?

Um dos problemas quando há uma retração da gengiva é o consequente aumento da área dos dentes.

Aquela parte que antes era coberta pela gengiva passa a fazer parte do sorriso, deixando os dentes “maiores”.

Ou seja, você começa a ter uma mudança na aparência do seu sorriso.

Além disso, esse problema pode acender uma luz amarela quanto a sua saúde bucal e ser resultado de uma higienização mal feita.

Quais problemas bucais podem surgir com a retração gengival?

Então, além da parte estética, você também tem um problema de saúde bucal.

Assim, você pode ter desconfortos como um aumento na sensibilidade dentária. Isso acontece justamente por causa da exposição da raiz, e a presença de uma cárie exatamente nessa raiz.

Sensibilidade nos dentes pode ser retração gengival | StudioUno Odontologia Brasília DF

Em casos mais severos o dente pode ter até certa mobilidade.

Como essa área do dente está sem o esmalte que serve para proteger a dentina (parte mais interna e sensível do nosso dente), a sensibilidade e o perigo de surgir uma cárie crescem.

A região exposta do dente é a raiz, e ela é sensível quando em contato com o meio externo. O osso e a gengiva são responsáveis por essa “proteção”.

Nessa situação, quando você ingerir algo muito quente ou frio (sorvete ou café), pode aparecer aquela “dorzinha” chata. Esse desconforto é resultado da retração gengival.

Se o quadro evoluir para uma cárie, você deve ter mais atenção ainda, pois há casos em que pode ser necessário extrair esse dente, infelizmente.

Como evitar a retração da gengiva?

Você já sabe como pode surgir esse problema e quais as possíveis consequências.

Agora, para te ajudar, aqui vão 3 dicas simples para evitar a retração gengival:

Escove os dentes sem fazer força

Você sabia que quanto mais força você fizer para escovar os dentes, mais você vai desgastá-los? Pois é.

E a sua gengiva também sofrerá as consequências.

Uma das principais causas da retração gengival é justamente a escovação errada e muito forte.

O que acontece é que a gengiva não encobre a raiz e deixa os chamados túbulos dentinários expostos. Isso causa sensibilidade no contato com gelado, quente ou ácido.

Nesses casos, podemos te dar duas dicas para ajudar a diminuir a sensibilidade.

Use pasta para dentes sensíveis, que ajuda a fechar esses túbulos. E também um enxaguante bucal com flúor, para ajudar o próprio organismo na produção de um “cimento” que vai fechar esses túbulos.

O mais importante é tratar a causa e ser orientado sobre a escovação. Lembre sempre que a escovação não é força, é jeito!

Use sempre o fio dental

Nunca é demais lembrar que a sua saúde bucal reflete diretamente na sua saúde geral. Até por isso, gostamos de dizer que a saúde começa pela boca.

E para proteger a sua gengiva é a mesma coisa.

Quando você segue todos os cuidados, você evita a retração gengival, além de diversas doenças, como a cárie.

Lembre-se sempre de usar o fio dental antes da escovação. É fundamental para uma limpeza completa e para que nenhum resto de alimento fique entre os dentes e favoreça o alojamento de bactérias.

Portanto, cuidar dos dentes, com uma higienização bem feita e visitas periódicas ao dentista para uma avaliação profissional, não é apenas questão de estética, e sim de saúde.

Pare de fumar

Já parou para observar os sorrisos dos fumantes?

Todos são muito bem reconhecidos por causa dos dentes amarelados e as gengivas bem escuras e muitas vezes roxas.

A nicotina é a grande responsável por acabar com toda a beleza e saúde do sorriso.

Isso porque ela se acumula nos dentes e deixa os dentes com uma cor mais escura. Termina ficando muito difícil de retirar apenas com a escovação e a profilaxia feita no consultório.

O cigarro provoca também inflamações na boca ao agredir as mucosas da região e, no fim das contas, contribui para a retração gengival.

Portanto, não só para a saúde da gengiva e dos dentes é fundamental evitar fumar.

Como tratar a retração da gengiva?

Quando diagnosticamos uma retração leve da gengiva, por meio das visitas periódicas ao dentista, pode não ser necessário um tratamento complexo para correção.

A profilaxia e algumas dicas para melhorar a escovação e o uso do fio dental podem resolver o problema.

Como cada caso é um caso, faremos uma avaliação detalhada para definir o melhor tratamento.

Porém, se identificarmos uma situação em que é necessária uma intervenção mais complexa, a situação muda.

Pode ser indicada uma limpeza mais profunda e até uma restauração com resina e uma pequena cirurgia de enxerto de gengiva.

O importante é que para esses casos mais severos, junto à mudança nos hábitos de higienização, existem tratamentos muito bem sucedidos.

Cuide bem dos seus dentes e evite a retração gengival

Então, tenha muita atenção aos cuidados com os seus dentes.

Como você viu que a retração gengival pode estar relacionada a vários fatores. Mas frequentar o dentista a cada 6 meses é importante para evitar o problema e indicar o tratamento mais adequado.

Em um check-up de rotina podemos perceber o problema com antecedência e te orientar a eliminar hábitos que podem estar causando a retração.

Portanto, conte conosco para cuidar muito bem dos seus dentes e ficar livre desse problema, com um sorriso lindo e saudável.

Agende uma avaliação ou, se tiver alguma dúvida, entre em contato conosco ou deixe um comentário abaixo! 😉


Dra. Roberta Tuma e Pupo

Dra. Roberta Tuma e Pupo

Dentista especialista em Próteses e Estética Dentária. Sócia-diretora da Clínica StudioUno Odontologia

Deixe um comentário

Quero Agendar uma Consulta
 
 
 
 
Dúvidas ou deseja agendar consulta? Clique aqui e fale conosco