(61) 98428-0472

[email protected]

Extração dos sisos: 6 coisas que você precisa saber - StudioUno Odontologia - Brasília/DF

Todas as questões relacionadas ao dente siso geram muitas dúvidas.

E essas perguntas são bem variadas. Elas vão desde quando é preciso extrair esses dentes até o pós-operatório de uma cirurgia para retirá-los da boca.

Os sisos, que nascem normalmente no fim da adolescência (entre 16 e 20 anos), podem ser indicados à extração, principalmente para manter uma boa saúde bucal e não atrapalhar o seu sorriso.

Mas há casos em que não é necessária a extração, sabia?

Te surpreendeu?

Essa é só uma das coisas que você precisa saber sobre a extração do siso.

Vem com a gente neste post que preparamos para tirar algumas dúvidas sobre o terceiro molar, mais conhecido como siso.

O siso não consegue interferir em toda a arcada dentária

Para começar, precisamos esclarecer uma história que vez ou outra surge na cabeça dos pacientes.

“É preciso extrair o siso porque ele vai empurrar todos os meus dentes e deixar tudo torto”. Essa frase é costumeiramente ouvida.

Bom, esse problema de desalinhamento dos dentes devido ao mau posicionamento do siso não é verdade.

É um mito que ele consegue movimentar todos os dentes. Na verdade, exerce pressão sobre os dentes vizinhos, mas não chega a ser um “super” dente e alterar o posicionamento de todos os outros.

Dentes Siso na Arcada Dentária - Clínica Odontológica StudioUno - Brasília-DF

Ele pressiona os dentes mais próximos quando não há espaço suficiente na boca para se acomodar. Com isso, faz com que os outros dentes, não todos, mudem suas posições.

Ainda vamos falar sobre as indicações de extração, mas não é porque o siso exerce pressão sobre os outros dentes que é indicada a extração.

A retirada do siso só vai acontecer se houver cárie profunda, dor de dente, dificuldades na mordida, inflamação na gengiva, desalinhamento ou algum outro desconforto.

Por isso, é importante o acompanhamento do dentista, com exames clínicos e radiográficos, para que seja possível avaliar se a extração é necessária ou não.

Portanto, lembre-se de uma vez por todas: o dente siso não é capaz de movimentar todos os dentes da boca, apenas os vizinhos. E, ainda assim, não é somente por isso que é indicada a sua extração, tá certo?

Quando é indicada a extração do siso?

Essa dúvida sobre as indicações de extração são recorrentes no consultório. Nesse tópico vamos ampliar essa lista de quando precisamos extrair esse dente.

Você já viu que há algumas condições para que seja indicada a extração do dente, como dores e inflamações na gengiva.

Então, os sisos (terceiros molares), que são dentes que pertencem a nossa arcada dentária permanente, não necessariamente precisam ser extraídos.

As indicações de extração dependem de alguns fatores, como:

  • Má higienização na região desses dentes;
  • Presença de lesão de cárie;
  • Doença periodontal;
  • Mau posicionamento na arcada;
  • Quando sua posição está prejudicando o dente vizinho (pode causar reabsorção)

Em resumo, a extração do dente siso vai depender, principalmente, da posição em que o dente se encontra.

Se ele estiver mal posicionado, isso pode impedir a sua erupção e a higienização correta.

E essa má higienização leva a uma pericoronarite (inflamação da gengiva que cobre o siso) e a cáries. Por isso, é indicada a retirada do siso.

Explico mais sobre as posições no próximo tópico.

Posições do siso dificultam a erupção do dente

A posição do siso é um dos indicativos de uma possível extração. Mas você sabe quais as posições que dificultam a erupção desse dente?

Em alguns casos, o siso fica incluso (dentro do osso), ou semi-incluso, quando apenas uma parte erupciona e aparece na gengiva.

Quando o siso está na posição horizontal e sem possibilidade de “nascer”, a extração pode ser indicada porque ele está na posição inadequada.

No caso de estar semi-incluso, pode surgir a cárie, pois fica difícil fazer a limpeza naquela região.

Outras duas situações são quando ele está inclinado ou na vertical.

Nesses casos, a extração pode ser indicada porque ele poderá prejudicar o dente anterior a ele. Ou estar muito perto da bochecha e causar constantes “machucados” por mordê-la.

Posições do siso - StudioUno Odontologia - Brasília/DF

O mais importante é consultar o dentista. Será indicado um raio-x e/ou uma tomografia.

Com os exames em mãos, é possível saber qual a posição do seu siso e se é necessário extrair o dente ou não.

Se houver indicação, você corre alguns riscos se não extrair o siso

Você já sabe que nem todo siso precisa ser extraído. Porém, se você for diagnosticado que um ou mais dentes siso precisam ser retirados, a cirurgia deve ser feita.

Explico o porquê.

O problema é que você corre risco de, se esse dente estiver mal posicionado (deitado ou inclinado), não conseguir fazer a limpeza da forma necessária.

E se você não fizer uma boa limpeza, a sua saúde bucal pode ficar comprometida. Ou seja, podem surgir cáries ou uma doença periodontal.

Portanto, foi indicada a extração? Não tenha medo. Confie no seu dentista.

A cirurgia para retirada desses dentes vai prevenir diversos problemas.

As recomendações depois de extrair o siso

Não tenha medo ou insegurança por precisar fazer a extração do siso, principalmente por conta do pós-operatório.

Depois que passar por essa pequena cirurgia de extração de siso, é essencial que você tome alguns cuidados para que se tenha uma boa recuperação.

Nas primeiras 48 horas, é indicado que você fique em repouso absoluto, faça compressas de gelo e mantenha uma alimentação fria ou gelada, líquida ou pastosa.

Comer alimentos como sorvetes, açaí, iogurtes e beber muita água são algumas indicações para esse período pós-operatório.

E é bem importante que na primeira semana você não retome os exercícios físicos e evite fazer bochechos.

Os primeiros cinco ou sete dias seguintes à extração do siso são os mais decisivos.

Mas sem pânico. Tenha esse cuidado especial com relação à dieta e evite esforço físico nesse período. Isso vai fazer com que a recuperação seja tranquila.

Siga essas dicas e a recuperação após uma extração do siso será sem nenhum transtorno.

Contraindicação para extrair o siso

Para finalizar, não podemos esquecer que há basicamente uma contraindicação para extrair o siso.

Esse caso é quando a raiz do siso está intimamente posicionada com o nervo mandibular.

O problema é que, se a extração for mesmo necessária, existe a possibilidade de machucar esse nervo. E isso pode causar parestesia (perda de sensibilidade) provisória ou permanente desta região.

Há também alguns casos onde apenas a coroa do dente é removida e a raiz, que está muito perto do nervo, sepultada.

Esses casos precisam de acompanhamento rigoroso com o dentista e podem necessitar que, posteriormente, a raiz seja extraída.

Conclusão

Você viu que não é sempre que o dente siso precisa ser extraído, mas quando há a necessidade, é bom passar pelo procedimento logo.

E o pós-cirurgia, não é nada complicado. Deve-se tomar cuidado com a alimentação e manter um repouso pelo menos na primeira semana.

Assim, você conseguirá manter uma boa saúde bucal e terá o seu sorriso afetado.

Tem alguma dúvida sobre o siso ou o procedimento de extração? Deixe o seu comentário ou envie uma mensagem!


Dra. Roberta Tuma e Pupo

Dra. Roberta Tuma e Pupo

Dentista especialista em Próteses e Estética Dentária. Sócia-diretora da Clínica StudioUno Odontologia

Deixe um comentário

Quero Agendar uma Consulta
Dúvidas ou deseja agendar consulta? Fale conosco