(61) 98428-0472

[email protected]

Clareamento dental: tire todas as suas dúvidas antes de fazer

Ter os dentes brancos é um sonho de muitas pessoas. O clareamento dental melhora não só a parte estética do sorriso, mas também a autoestima.

E imagino que o seu desejo também sejam esses: melhorar a coloração dos dentes e fazer com que o sorriso tenha uma aparência agradável. Porém, antes de passar pelo tratamento, muitas dúvidas aparecem.

Se vai doer, quanto tempo demora, como funciona e como é o pós-tratamento. Esses questionamentos não param de surgir na cabeça de pacientes, e dentro dos consultórios essas dúvidas também são frequentes.

Se você tem alguma dúvida sobre o procedimento, continue a ler, pois esse post foi feito exatamente para você!

Mas antes de falarmos sobre os tipos, vamos entender o que exatamente é o procedimento de clareamento dos dentes.

O que é o clareamento dental?

Dentro da Odontologia Estética, além das lentes de contato dentaistemos o clareamento dental. Ele é o procedimento feito em dentes vitais ou não vitais (aqueles que já passaram por tratamento de canal) para branqueá-los.

É importante lembrar que cada paciente tem sua individualidade fisiológica. Assim, é pouco provável que todos tenham a mesma cor de sorriso após o clareamento.

Por isso, todos os casos são avaliados e, após o diagnóstico, é decidido qual método mais indicado para cada paciente.

Agora que você já sabe o que é o clareamento dental e para o que ele serve, vamos seguir para os tipos de clareamento existentes.

Os tipos de clareamento dental

São diversos os tipos de clareamento dental. Na odontologia estética, há aquele que é feito com ou sem exposição ao laser, no consultório, e também o clareamento que pode ser feito em casa. As opções são bem diversificadas.

Lembre sempre que apenas o dentista poderá indicar qual o melhor tratamento. Portanto, o melhor diagnóstico e prognóstico será sempre o de um profissional capacitado.

Vamos ver alguns tipos de clareamento:

  • Clareamento caseiro: é aquele onde o paciente deve utilizar uma moldeira previamente fabricada com um gel clareador de acordo com a prescrição e as orientações do dentista. Esse método é igualmente eficaz às outras técnicas, sendo apenas mais lento para atingir o resultado final;
  • Clareamento de consultório: é feito pelo dentista, no próprio consultório, através da aplicação do gel clareador sobre os dentes. Nesse método, o paciente já pode sair com o dente visivelmente mais claro, mas pode ser necessária mais de uma sessão;
  • Clareamento misto: é a fusão do clareamento caseiro e de consultório. Indicado para casos com maior complexidade;
  • Clareamento interno: é um procedimento indicado para dentes desvitalizados (que passaram por tratamento de canal) e que por algum motivo alteraram sua coloração após o tratamento ou trauma. Para fazer o clareamento, é preciso acessar o canal do dente tratado e depositar o material clareador. É feito estritamente em consultório e geralmente é necessária mais de uma sessão.

Quantas sessões são necessárias?

Outra dúvida de muitos pacientes é em relação à duração do tratamento. Isso vai variar caso a caso. Mas, de forma geral, são no mínimo 2 sessões, e, no máximo, 5. O espaçamento entre as sessões é de, no mínimo, 7 dias.

Tenho resina. Posso fazer clareamento dental?

Bom, pacientes com resinas visíveis podem fazer clareamento. Porém, é importante lembrar que essas resinas poderão ter de ser trocadas ao final do tratamento.

Isso acontece porque ela é um material artificial e dessa forma não sofre alteração com o clareador.

Qual o melhor clareamento dental?

Já vimos que há vários tipos de clareamento, como o de consultório, o caseiro, o interno e o misto.

Todos funcionam muito bem e chegam ao mesmo resultado. Porém, cada paciente pode necessitar de uma técnica específica.

A indicação do tipo de clareamento pode estar ligada ao nível de sensibilidade de cada paciente. Pacientes com maior tendência a sensibilidade geralmente é indicado o clareamento caseiro e pacientes com menor tendência são indicados ao clareamento de consultório.

Isso deve ser avaliado pelo dentista, pois somente o profissional poderá indicar qual o melhor tipo de clareamento.

Estou grávida ou amamentando. Posso fazer o clareamento?

Muitas mães têm dúvidas sobre esse tema. O clareamento não é um procedimento invasivo e tem pouquíssima interação com o bebê.

Porém, sempre se deve evitar fazer o tratamento durante esses dois momentos para não haver qualquer desconforto para a mãe.

O tratamento é indicado apenas em casos de extrema questão. Com o acompanhamento correto, não há problemas e o clareamento pode sim ser feito.

O clareamento limpa os dentes?

É bom não confundir o processo de melhora da coloração dos seus dentes com limpeza. Até porque a higienização e a dieta seguida pelo paciente afetam o resultado do tratamento.

Principalmente no caso do clareamento caseiro (feito com uma moldeira, em casa), em que o paciente deve fazer uma boa higienização para que o dente não fique manchado. Onde há tártaro, o gel clareador não age com eficácia. Dessa forma, pode causar manchas e a coloração do dente não ficar uniforme.

Existem manchas que fazem parte dos dentes (geralmente são má formações no esmalte). Essas não são removidas com o clareamento.

Também há manchas por pigmentações (não fazem parte do dente), que sairão ou serão suavizadas com o clareamento.

Outras que não sejam aderidas e sim parte do dente sairão com o clareamento, ou pelo menos suavizadas.

Clareamento dental com laser ou sem laser?

Essa é uma dúvida muito comum entre pacientes e, não sei se é o seu caso, mas muitos desejam passar pelo tratamento com laser. Talvez pelo fato de que o laser é mais tecnológico.

Mas é preciso esclarecer que não há comprovação científica de que o laser deixa os dentes mais claros.

Além de não haver comprovação de que esse método funciona, o procedimento pode gerar mais sensibilidade ao paciente.

Já o clareamento sem laser é feito com um material moderno que não precisa de luz para sua ativação, dessa forma o dente não eleva sua temperatura e diminui o risco de sensibilidade.

Mitos e verdades sobre o clareamento

O assunto clareamento dental também é rodeado de mitos. Vamos lá, esclarecer alguns deles nos tópicos abaixo.

Clareamento dental dói

O paciente pode sentir um pouco de dor devido à sensibilidade. Durante o processo de clareamento, o ácido depositado sobre os dentes libera oxigênio carregado com os pigmentos. Essa liberação do oxigênio pode gerar sensibilidade.

Há técnicas que podem ser feitas previamente à aplicação do clareador que podem reduzir esse desconforto.

Como cada caso é um caso, alguns pacientes não sentem nada durante o procedimento.

Clareamento dental enfraquece os dentes

Essa afirmação é um mito! O clareador não tem como função desgastar os dentes.

Ele pode promover sensibilidade, mas não desgasta qualquer estrutura. Portanto, o clareamento dental não enfraquece e nem estraga os dentes.

É importante lembrar que, além de não enfraquecer os dentes, o clareamento não causa perda de nenhuma estrutura dentária.

Clareamento dental não pode ser feito em pacientes fumantes

Não há contra indicação para o tratamento quanto a pessoas fumantes. Mas vale lembrar que o hábito atrapalha bastante o resultado a curto e longo prazo.

O que acontece é que todas as substâncias contidas no cigarro podem gerar pigmentações nos dentes.

Essas pigmentações podem ser reduzidas com o clareamento, mas se o paciente continuar a fumar, o resultado não terá longevidade.

Dentes com clareamento dental ficam mais sensíveis

Se os dentes vão ou não ficar mais sensíveis após o clareamento depende do paciente.

No início do tratamento, poderá haver um desconforto, mas no longo prazo, essa sensibilidade estabilizará.

Clareamento dental é permanente

Essa afirmação é um mito. O que vai fazer com que o clareamento dure mais tempo ou não, é, além dos hábitos do paciente, seguir as recomendações dadas pelo dentista.

Usar o creme dental indicado pelo profissional e evitar fumar, por exemplo, são duas dicas importantes para deixar os dentes brancos por mais tempo.

Acreditava-se também que o consumo de alimentos e bebidas pigmentadas, tanto artificialmente quanto naturalmente, era um fator que poderia atrapalhar a durabilidade do clareamento.

Porém, muitos estudos indicam que não há necessidade de manter uma dieta livre de alimentos como açaí e café para ter um bom resultado durante e pós-procedimento.

Clareamento dental é feito em todos os dentes

Na verdade, o clareamento é feito nos dentes, com ou sem canal, que abrangem o sorriso. Normalmente, não é feito até o último dente da boca.

Dentes com canal tendem a clarear muito menos pelo fato de não serem mais vivos e não ter irrigação sanguínea interna. Bom, para esses casos, pode ser indicado clareamento interno.

Além disso, as manchas naturais e não tão profundas são minimizadas com clareamento. Entretanto, manchas devido a problemas de formação do esmalte não são removidas com clareamento e precisam de outro tipo de tratamento, como microabrasão ou até facetas.

Clareamento dental é seguro

Verdade! Não há dúvidas que um dos medos dos pacientes é sobre a segurança do procedimento.

O que podemos dizer é que o clareamento é seguro. Porém, é bom lembrar que essa segurança se deve ao acompanhamento do dentista e às orientações corretamente seguidas.

É possível clarear o dente somente com pasta clareadora ou com adesivo

Mito! As pastas de dente clareadoras e as fitas clareadoras (adesivos) possuem em sua composição substâncias clareadoras, porém em baixíssima concentração.

Essa concentração não é capaz de fazer modificações significativas na coloração dos dentes e pode causar sensibilidade se usada indiscriminadamente e sem orientação do dentista.

Aliás, nesses métodos há outras substâncias abrasivas que podem desgastar os dentes e gerar sensibilidade sem clareá-los efetivamente.

Na verdade, estas pastas são comumente usadas para manutenção após a finalização do clareamento realizado.

Recomendações após o clareamento dental

O paciente deve seguir todas as recomendações feitas pelo dentista. Não tem qualquer contra indicação em fazer exercícios físicos após o tratamento. É possível seguir uma rotina normal.

O cuidado fundamental durante e pós-tratamento era quanto à dieta. Mas muitos estudos publicados recentemente mostram que não precisa mais haver restrição de dieta.

Então, as recomendações quanto a não consumir alimentos e bebidas pigmentadas (como café, açaí e refrigerantes) enquanto estiver em tratamento até 10 dias após a finalização do procedimento, seja ele caseiro ou de consultório, não são mais necessárias.

Durante o tratamento de clareamento caseiro e de consultório, os dentes podem apresentar sensibilidade. Essa sensibilidade deve ser reportada ao dentista, que vai decidir qual melhor tratamento a ser feito. Dentre os tratamentos existem:

  • uso de creme dental para sensibilidade
  • dessensibilização do dente utilizando produto específico no consultório

Clareamento dental vale a pena?

E depois de ler tirar diversas dúvidas sobre o clareamento, vem aquela pergunta: “Vale a pena?”.

O que podemos afirmar é que se o paciente faz o perfil do tratamento e deseja melhorar o sorriso, sim, vale a pena!

Tem alguma outra dúvida sobre clareamento dental? Envie-nos a pergunta na área de comentários abaixo ou mande uma mensagem pra gente!


Dra. Roberta Tuma e Pupo

Dra. Roberta Tuma e Pupo

Dentista especialista em Próteses e Estética Dentária. Sócia-diretora da Clínica StudioUno Odontologia

Deixe um comentário

Quero Agendar uma Consulta
 
 
 
 
Dúvidas ou deseja agendar consulta? Clique aqui e fale conosco